Dreama Vance – “Você foi voluntário?”

Na década de 90, parecia que o segredo de todo professor da Nova Era para o Universo se baseava em uma afirmação: Lembre-se quem você é.

Então, o cenário seria mais ou menos assim: o professor ficaria na frente do auditório e proferiria estas grandes palavras de profunda sabedoria: “Lembre-se quem você é.”

O resto da plateia pensaria: “Tudo bem, sou uma centelha do Divino”, ou pensaríamos: “Sou um aspecto de Deus”, ou algo semelhante. E então todos nós apenas sentávamos e olhávamos uns para os outros… cada um de nós pensando: “Ok, entendi… e agora?”

Nós apenas olhávamos ao redor da sala, cada um de nós se perguntando… “O que virá a seguir?”

É evidente que “conseguimos” no nível intelectual, mas, infelizmente, não “conseguimos” no nível do coração. É do coração que a sabedoria abre as portas do entendimento. Essa compreensão não vem das palavras, nem da mente, mas do Silêncio, da Quietude.

Durante este período, na década de 90, falou-se muito sobre como os Trabalhadores da Luz se voluntariaram para vir à Terra para esta missão. Lembro-me de me recusar veementemente a acreditar que me ofereci para vir aqui. Brincando, insisti para que todos os outros recuassem e deixassem os ingênuos, inclusive eu, parados na frente, como se tivéssemos sido voluntários.

Quase dez anos depois, tive uma epifania. Eu estava sentada do lado de fora em uma linda manhã de primavera, aproveitando meu momento de silêncio. Nos seis meses anteriores eu estive “semeando minha consciência” com a palavra “conexão”. Em outras palavras, eu pensava quase inconscientemente nessa palavra por alguns minutos no início do meu momento de silêncio e depois praticamente a esquecia.

Quando você faz isso durante um período de tempo, as revelações começam a chegar até você a respeito do tópico ou palavra que está sendo “semeada”. Foi assim, naquela linda manhã, que tive minha epifania. Eu me senti, surpreendentemente, total e absolutamente conectada à Terra e a tudo que eu conseguia perceber ao meu redor – os pequenos lagartos, os pássaros tropicais, a grama, a própria Terra. Foi a percepção, o sentimento, do Uno expressando-se como Tudo O Que É.

E naquele momento, Amor, muito Amor derramou-se através de mim, preenchendo-me e expressando-se como um Amor incrível pela humanidade. Foi então que percebi, claro, que me voluntariei. Como eu não poderia? Este Amor que está tão além do nosso conceito humano de amor abriu-se como um sol brilhante em meu coração e dissipou todas as sombras escuras. Claro que nos voluntariamos… porque esse Amor é quem éramos… e esse sentimento era lembrar quem somos.

É esta experiência de Amor e a percepção da Unidade que começa a semear a Nova Realidade.

É a compreensão de que o cerne da questão é o resultado do desenvolvimento da nossa consciência interior. Devemos mergulhar profundamente na Verdade do Ser. Devemos entender que Deus é Espírito. Somos seres espirituais. Devemos viver antes de tudo no universo espiritual. Devemos entendê-lo profundamente. Devemos “lembrar” disso, se você quiser.

À medida que nos treinamos para focar nossa atenção interiormente e nos apegarmos firmemente à Verdade do nosso ser, começamos a trazer à manifestação externa as sementes eternas do Espírito, como o amor, a alegria, a harmonia, a luz. A cada respiração, começamos a lembrar quem somos.

Costumávamos nos tornar monges para alcançar a iluminação. Deixamos o mundo ao nosso redor e fomos para as cavernas para minimizar as distrações e o fascínio do mundo exterior.

De uma forma muito real, o nosso treino é muito parecido com este grau de devoção e dedicação. Embora não tenhamos literalmente que nos mudar para uma caverna, temos literalmente que desenvolver as nossas habilidades para manter a nossa atenção e o nosso foco firme na nossa Luz interior, no nosso Ser interior. Como não vivemos numa caverna, devemos construir uma base sólida sobre os princípios da Verdade.

O mundo pensa que os acontecimentos, as estratégias, o trabalho, a política e os comportamentos das pessoas criam o mundo em que elas vivem.

Como Trabalhadores da Luz sabemos que esta é uma informação falsa. Contudo, sempre que o nosso foco muda para o mundo exterior, caímos nesta ilusão. Então devemos “treinar” novamente, assim como os guerreiros espirituais, para voltarmos a ser “a Verdade manifestada”.

É para isso que estamos aqui como Trabalhadores da Luz. Estamos aqui para estarmos fortemente ancorados na Verdade do nosso ser. Esta percepção consciente, viver esta percepção consciente, é o que estamos aqui para fazer.

Por muitos anos estudamos. Nós garimpamos o tesouro enterrado. Nós meditamos. Praticamos, saímos do caminho, praticamos e estudamos um pouco mais.

Agora é o momento. Este é o momento de grande transição. O portal espiritual está aberto. O próprio Cosmos está trabalhando para ajudar na nossa evolução para a verdade.

Nós somos os Trabalhadores da Luz. Este é o nosso momento cósmico.

Autor: Dreama Vance
Fonte: www.SpiritualDynamics.net
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Deixe uma resposta