O Corpo de Dor

Quando você passa por sofrimento em sua vida, você irá passar esse sofrimento por onde quer que esteja e com quem esteja. Tudo que você passou você vai reverberar para o mundo até o momento de você não mais se identificar com ele.

Uma única dor, sofrimento, trauma que você passou aqui é suficiente para trazer todos os outros para sua vida, e assim a roda vai girando e você vai adquirindo mais e mais dor, pois se identificou com ela, agora ela está em sua vibração.

Oque acontece que te deixa preso no seu corpo de dor e faz com que mais dor você tenha é o fato de pensar que você precisa resolver alguma situação ou mesmo encontrar com aqueles que te feriram para perdoar, e ali mais dor você carrega, pois na maioria das vezes aquele(s) ou oque te feriu ainda está preso em seu corpo de dor, e você como está também intenta ajudá-lo, aí a uma fusão dos Campos e fundese o corpo de dor, a energia fica mais forte, e mesmo você tendo uma boa vida, até mesmo com pessoas que a amam, você não vai conseguir sustentar a alta vibração pois vai querer ir atrás de seu corpo de dor, aquela pessoa ou aquilo que te causa ou causou dor com a esperança de se curar. Não vai perceber o caminho do amor pois não consegue olhar ou velo-lo por causa de seu corpo de dor.

Aquele que ainda espera um perdão está atrás de seu corpo de dor, pois um perdão é oque a velha energia carrega de uma consciência conhecida até hoje, é que ambos fiquem bem, más para isso temos de soltar o corpo de dor, temos de deixar ir aquela pessoa ou aquilo que nos causou dor. Para aí sim desapegar do corpo de dor.

E somente quando deixamos ir e nos desapegarmos nós iluminarmos nosso corpo de dor, e sem ele vamos conseguir olhar a fundo oque realmente queremos, e ver que oque queremos é o amor, o amor livre, ele passou por você muitas vezes, mais seu corpo de dor o puxou de volta, e essa liberdade é estar ou e viver com aqueles que estão vivendo o caminho do amor.

(NÃO CONSEGUIMOS OLHAR O CAMINHO DO AMOR DENTRO DO CORPO DE DOR – REFLITA)

Em amor e Verdade
Vinicius Gabriel
Shenon I

Deixe uma resposta